domingo, 7 de dezembro de 2008

Quando é realmente necessário?

Photobucket



Bom, vou postar algo aqui que talvez incomode muita gente, pise em alguns pézinhos, mas, antes de tudo, quero deixar algo bem claro: não estou criticando ninguém, cada um cuida da sua vida e do seu dinheirinho (porque só cada uma de nós sabemos o quanto ralamos, não é mesmo?) e cada um sabe o que faz da sua vida.
Pelas andaças que faço pela net, blogs, orkuts, fóruns, é comum todo mundo postar as novas aquisições e comprinhas (coisa que eu amo ler, e amo mostrar aqui para vocês também).
E ao mesmo tempo que acho super legal, convido vocês à refletirem comigo: para quê comprar mais uma base se você já possui 3 ou 4? Para quê comprar mais uma paleta de sombras se você já tem uma que é idêntica? Para quê mais um corretivo amarelo, se aquele seu nem acabou ainda?
Há um tempo atrás estava participando de uma discussão no Orkut, e uma maquiadora escreveu: "Não comprem vários produtos para a pele se vocês não são maquiadoras!"
Arrogância? Claro que não! Ela escreveu isso porque produtos de maquiagem tem prazo de validade também! E a gente tem que se ligar muito nisso!
Claro que o impulso em testar aquele produtinho novo é grande, mas, amiga, pensa: sua base tá lá, dando o sangue dela por você todo dia, na metade, e você vai comprar outra para quê? Uma delas vai acabar indo para o lixo. Uma coisa é você ter uma base de duas tonalidades diferentes (uma inverno, uma verão), mas três, quatro, é exagero.
Mas, se você estiver comprando maquiagem mineral, aí retiro tudo que escrevi. Enfia o pé na jaca com força, porque maquiagem mineral dura muito tempo.
E ainda com o dólar nas alturas, não é melhor repensar aquela compra que você julga necessária e indispensável?
E para vocês não acharem que eu taco pedra nos outros sem fundamento, esclareço: já fui viciada em compras, já me endividei horrores, já cortei cartões, mas hoje estou recuperada, e com um monte de maquiagem enfiada nas minhas gavetinhas.
Não estou dizendo para ninguém gastar com maquiagem, não é isso. Eu gasto, e gasto muito, porque amo maquiagem, amo fazer compras. Mas sempre penso antes: "Preciso disso agora mesmo? Será que não tenho algo que faz a mesma coisa em casa? Será que aquele blush na gaveta não é da mesma cor desse?"
Não quero que ninguém se sinta ofendida. É só um convite à reflexão mesmo. =)
O que vocês acham disso? Estou certa? Estou errada? Devia pensar mais nos meus problemas? Dêem seus pitacos, já que dei os meus também.

20 comentários:

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

BRAVO!

Clarissa disse...

Concordo plenamente, Flávia. E eu preciso me policiar também, pq sou uma compradora compulsiva.
O que acontece com frequência comigo é comprar algo e não achar legal, então acabo comprando outro pra substituir. Talvez a gente devesse se organizar melhor pra promover trocas, pq às vezes uma tem o que a outra quer, e tá tudo tão caro por aí...
Excelente post. Parabéns.
Bjoks
Clarissa

Marivone disse...

Olha só, eu acho que há uma diferença entre uma crítica construtiva e uma que faz o oposto. Eu concordo com você que muitas vezes a gente compra o que não precisa, mas a forma como você escreveu não agradou muito não.

Sabe porque? Cada um sabe o que "precisa", mesmo que seja por impulso. Você aconselhar a pessoas a não fazer aquilo é uma coisa, mas você jogar na cara dela que ela não precisa, é outra bem diferente. Só a pessoa sabe do que precisa, oras!

Eu tenho várias bases, por exemplo, uma que comprei errado (renew péssima), outra que deixa minha pele mais oleosa do que ela é, outra que é para o verão e outra que agora é a eterna, a Duda Molinos, a única que serve pra mim meessmo (oil free). Até chegar nessa base comprei várias... Às vezes, a gente compra, compra até achar o que serve. Foi assim com hidratantes pra mim também, cheguei a ter 10 aqui em casa. Hoje tenho apenas dois. Ou seja, finalmente encontrei o que queria... Entende?

Fora isso, dinheiro é um lance muito relativo. Eu não tenho filhos, nem pretendo ter tão cedo, moro só com minha mãe. Trabalho, mas nem pago minha faculdade (Meu pai me deu de presente porque era o sonho dele que eu fizesse Direito). Nosso salário (meu e de minha mãe) só é para ser gasto com a gente. Eu não gosto dos shows que rolam aqui pelo Nordeste (Axé, pagode, forró...). Então, quase não saio de casa. Meu dinheiro é para gastar com livros, cinema e os shows (rock) que vou fora da cidade (Por exemplo, em março vou ver Radiohead, em São Paulo).

Resumindo: nosso dinheiro é só para gastar com a gente. Sendo assim, o lance de se endividar é muito relativo. Alguém pode me ver comprando muito, achar que sou rica ou coisa e tal, mas não é nada disso. É apenas que minhas "responsabilidades" são poucas.

Sobre gastar, vai sempre muito de saber no que você PODE ou não PODE gastar seu dinheiro. Tem gente que PODE gastar mil conto em make todo mês. Tem gente que não pode gastar R$1, mas divide no cartão... Sério, é complicado. Seria muito mais legal calmamente falar sobre como comprar com consciência e como comprar sempre anotando as dívidas para não ficar atolada no cartão, do que dizer ao outro o que ele precisa ou não precisa...

Aaagggoooorrraaa, amei a iniciativa do post! Até porque percebi que algumas meninas ficam loucas para comprar produtos importados, ou ficam com invejinha das meninas que vivem comprando aquelas marcas poderosas e caríssimas, e esse tipo de sentimento é o que leva às dívidas.

Por fim, adoro seu blog, embora quase não comente nada aqui. hauhauha Vou até fazer um post sobre minha necessaire baseado no seu.

Ufa! Perdão pelo comentário enorme...

Priscila B. disse...

Ih, se eu não pensasse assim de vez em quando, meu marido já teria me largado, heheh.. tá mais que certa!
bjão!

Flávia Oliveira disse...

Oi, Clarissa.
Sua idéia é muito boa. Eu mesma tenho uns produtinhos que tenho vontade de passar para frente.
Se tiver alguma coisa para trocar, me avisa que posto aqui.

Oi, Marivone.
Não é que eu esteja dizendo o que cada um deve fazer, ou o que cada um precisa ou não precisa. Como eu escrevi no começo do post, cada um cuida da sua vida. Longe de mim querer ditar regra na vida dos outros. Longe mesmo! Eu só queria convidar às leitoras a refletirem um pouco sobre o consumo desenfreado. Eu também compro várias coisas porque gosto, e porque algumas não dão certo, e aí eu acabo substituindo por outras. Mas, cada mulher tem os seus prazeres, e isso eu não tiro de ninguém. Cada uma gasta o dinheiro que tem da maneira que quer, porque, no fim das contas, nós merecemos. Hehehehehe.

Pois é, Pri. Eu contrabandeio maquiagem para casa, para minha mãe não ver!! Hahahahahaha.

Beijos, meninas.

Pri, uma Barbie Girl de Porto Alegre disse...

Bah Flavinha, mais do que certa, sabe! Meu marido cansa de me xingar, pq eu compro mesmo, mas de marcas creuzas, mas daí aproveito q são creuzas e aí jah viuuuu, compro um monteee, pq daí é baratinho, mas ele fala q eh bobagem e que eu não como blush nem batom, sabe, isso q a grana é minha. Quem l|ê meu blog sabe muito bem q não tewnho inveja d quem tem grana pra gastar com make, mas que acho desnecessário fazê-lo, se existem produtos mais baratos com a mesma função. Prefiro ter váááááá´rias sombras creuzas de muitassss cores do que ter umas duas mac, por exemplo!
Bjão querida, super amei o posttt!

Paula disse...

Sei lá, também não julgo ninguém, mas tem marcas que não compro de jeito nenhum podem ser nacionais, mas não compro. Não compro onde sou mal atendida também. Make cara tem que se ver também a relação custo/benefício. Não adianta nada comprar um produto baratinho só porque é baratinho. Cada um compra o que pode e make tem a ver com auto-estima por isso às vezes perdemos a noção... Faz parte até como aprendizado, né??
Parabéns pelo blog.

Mary disse...

Oi Flávia,

Gostei desse seu post sobre compras, concordo que tudo é relativo, mas a compra abusiva seja ela do que for denota um problema maior que a pessoa não percebe e mais tarde ele pode vir através de uma sindrome do pânico. ou outro problema qualquer. Estou dizendo isso porque isto aconteceu recente com uma pessoa bem proxima.

Mas tem também o fator maturidade o que voce precisa hoje (cosméticos, roupas e etc..) certamente amanhã não será sua prioridade.

Abçs

Nah disse...

oi flavia!
vc esta certissima!!!
alem de gastar sem precisar tem a questao do consumo conciente e sustentável!
preservar o planeta não é só jogar lixo no lixo!!!
eu também já fui bem otaria de gastar rios de dinheiro em coisas desnecessárias, preferia comprar roupas à viajar, hoje compro sim minhas coisinhas, mas nao preciso de 5 tonalidades de sombra amarela, 2 já está bom, porque eu tenho outra verde, azul,rosa e como voCê falou os produtos tem prazo de validade...

Paula SweetestPerson disse...

flavinha, baita post.
adoro posts que nos colocam pra pensar.
me desfiz de TUDO o que nao usava em termos de maquiagem e hj sou feliz com meia duzia de coisas que me bastam e me deixam bem.
o unico problema..é o vicio em sapatos!humpf!!

beijossss

Adorável Julia disse...

Concordo plenamente querida!
Compras nos fazem muito bem, mas nos trazem problemas tb, quando não há limite...

kah disse...

suuuuuuuuper certo!
vou ate colocar um link no blog pra essa postagem!! hhoohohoh

mara fla!

Bárbara Dedavid disse...

Eu tô com minhas gavetinhas lotadas e claro, não uso tudo com frequência.
Cortei as compras dos sites gringos, por causa do dólar... mas semana passada mesmo pedi um batom pela Americanas.com!
E penso: chega, esse foi o último! Quero ver eu me segurar...

Samantha Azevedo disse...

Eu to cheia de coisas que nao tenho coragem de me desfazer, mas vou firme e forte fazer a limpa nesse fim de ano e deixar na maleta só o que uso!!!!

Mari disse...

Está certissima Flávia , antes eu era assim , queria tuuudoo o que eu via e achava bonito , hj já melhorei muiito ...
Pra que mais uma ?? Só pra falar que tem ??? Nãooo ... pareiii ...
Concordo em genero e grau ...

Flávia Oliveira disse...

Pois é, meninas.
Concordo com o que cada uma de vocês escreveu.
Sei que rola uma invejinha pela net das maquiagens importadas das outras pessoas, mas acho que se pessoa X tem R$100,00 para dar em um blush, é porque ela merece! Ela batalhou por isso, trabalha por isso, então, merece.
Só não acho legal o consumo desenfreado. Esse negócio de comprar, comprar, comprar não é tão saudável assim. E não só maquiagem, mas tudo, né?
Enfim, não quis criticar ninguém com o post, foi só um momento de reflexão mesmo.
Vamos organizar uma troca de makes para começar 2009 com as gavetinhas limpas e renovadas!
Beijos!

Adriana disse...

Como n tenho $$$ pra gastar com maquiagem , meu vicio acaba nos esmaltes , lapis , borracha e canetas , qu faço coleção , mas agora ja consigo as vezes deixar de comprar um esmalte.
Achei valido o post, penso que quem tem dinheiro e pode ta gastando , gasta a felicidade é da pessoa junto com seu dinheiro , mas quando n tem tem pra gastar e fica swe endividando e aos outros n acho legal n , a pessoa perde credibilidade nela mesma
bjbj ^^

Chata de Galocha disse...

Tá muito certa e eu penso nisso também, especialmente quando vejo aquelas compras gigantescas de algumas meninas... Eu gosto de maquiagem, acho que acabou virando meio que um hobbie até, só que uma coisa é hobbie, outra é desperdício né?? Acho muito bobo gastar tanto dinheiro assim nisso, mesmo quando a pessoa tem condições... Acho que a gente netra numa fase meio cega, sabe? Quer tudo e não importa o que já temos...

MakeMeUp Blog! disse...

Invejinha?depende...posso palar por mim,gostei da iniciativa do post...ja notei também um certo consumo desenfreado em excesso de makes.Mas eu nao sinto inveja,eu aproveito "comprinhas e makes alheias" como um "test drive" para aquilo que futuramente eu possa comprar,hehehehe.
Como a amiga de cima disse:make cara tem seus custos e beneficios,e aquilo que é baratinho pode sair caro.Eu nao me deixo influenciar,leio releio,penso antes de rebolar e me jogar em make cara e sò compro o basico e essencial,tipo:produtinhos chaves que nao tem como faltar,bases,corretivos,pò-compacto,mascara,pincèis...
M.A.C???realmente é linda,me apaixonei depois da minha primeira compra que doeu meu coraçao e meu bolso,resolvi arriscar,afinal?a propaganda por ai é tanta,né???e nem por isso virei uma viciada na marca...aconselho muito os pincéis e os pigments,esses valem à pena se jogar...aqueles potinhos de pigs sao grandes e duram horrores!!!

Eliana disse...

É isso aí Flávia, blog serve pra isso, dar a sua opinião mesmo correndo o risco de ser linchada virtualmente! :-)

Concordo contigo, pra que ter tanta base? Confesso que tenho várias, mas a maioria ganhei e não comprei (e nenhuma foi cara, pq sou pão-dura!!!). As que comprei foi pq não gostei do que tinha e acabei comprando outras; como também devido ao efeito de cada base, umas tem cobertura melhor pra festas e outras pro dia a dia. Agora trabalhando como maquiadora então tenho que comprar bases em outros tons...

Eu sou contra o consumismo desenfreado, do tipo que vê qq produto em outro blog e já fica naquele "EU PRECISO!" louco e vai comprando tudo que vê na internet. Eu não compro coisas só pra fazer resenha no blog, e raramente compro alguma coisa antes de experimentar ou pelo menos ler váaaaaaaaaaaaaarias resenhas/opiniões na internet. Geralmente quando compro é pq é barato e tem várias cores(tipo sombras da Vult).

É muito importante isso que alguém falou sobre VALIDADE, mas não só de base, de TUDO!!! Principalmente rímel, que geralmente dura só 6 meses.

Eu aproveito pra trocar bases que não gostei, seja por textura, efeito ou cor (tipo a do Duda Molinos que odiei) no Flickr! Inclusive tenho que dar uma olhada nas minhas maquiagens pra ver o que não tenho usado pra colocar pra troca...

E pra quem tem cartão de crédito do papai, aproveita e se joga, mas infelizmente depois vc vai ter que aprender a se virar sozinha com seu próprio dinheiro... então é bom criar um hábito de parar e pensar antes de sair comprando!